Menu

Você também acha um absurdo?

Uma mulher querendo governar? É um absurdo. Ainda mais pobre, vindo de origem humilde, quase uma escrava, não é recomendável !

Seus pais eram analfabetos, não conseguiam sequer falar o nome que deram aquela menina! Nascida em prole de nove outras crianças em um casebre no meio da floresta!

O estado onde nascera, era dos mais pobres em relação aos demais, falavam quase um dialeto, absolutamente diferente do restante do país .

Seus pais, cansados da exploração que lhes impunham os donos da terras onde viviam, resolveram aventurar-se na cidade, abriram um bar, não deu certo . Depois de cinco meses, não tendo como sobreviver na cidade voltaram para a floresta, a situação ficou pior .

Sua família, ficou devendo para o patrão que havia pago as passagens para eles voltarem para a floresta. A menina, agora com dez anos apesar da fragilidade, começou a trabalhar na floresta, para ajudar a família pagar a dívida .

Uma mulher com uma origem destas querendo governar? É um absurdo. Não é recomendável !

Ao 14 anos a mãe faleceu. Fragilizada pelo trabalho duro na floresta, contraiu hepatite e duas das suas irmãs também adoeceram e faleceram! Ela também, quase chegou a morte, contraiu malária, leishmaniose e foi contaminada com mercúrio!

Uma mulher que passou por tantas doenças querendo governar? É um absurdo. Não é recomendável!

Dois anos depois que perdera a mãe, deixaram Bagaço, o lugar onde moravam para ir para a cidade, queria ser religiosa. Na cidade, mudou os planos, tornou se estudante universitária e dez anos depois formou-se em curso superior. Poderá sair alguma coisa boa de Bagaço?

Uma mulher que tem tanta garra para superar dificuldades querendo governar? É um absurdo. Não é recomendável!

Casou-se e teve dois filhos. O casamento terminou um ano depois que que havia se formado. Casou-se novamente, teve dois outros filhos.

Uma mulher que casou-se duas vezes querendo governar? É um absurdo. Não é recomendável!

Tornou-se politica, foi eleita e derrotada algumas vezes! Tornou-se ministra, perdeu e ganhou projetos que protegiam a área ambiental!

Uma mulher que foi eleita vereadora, deputada estadual, senadora por duas vezes consecutivas, ministra, querendo governar? É um absurdo. Não é recomendável!

Tornou-se evangélica quando era senadora. Desde então dedica-se ao trabalho político e também a servir na Igreja onde congrega com sua família. Uma mulher evangélica querendo governar? É um absurdo. Não é recomendável!

Você certamente já sabe de quem eu estou falando. Parece que um certo temor que uma mulher de origem humilde, mãe, frágil do ponto de vista da saúde, evangélica, venha a ser a presidente do Brasil.

Na Palavra de Deus há inúmeras histórias de mulheres parecidas com a história desta mulher descrita acima. Parece que Deus gosta de absurdos para mudar a história dos povos.

Debora, dona de casa, estrategista, guerreira temente a Deus mudou a história do seu povo. Ester, órfã, adotada por parentes, pobre, escrava tornou-se a rainha mais importante do povo judaico! Maria, virgem, jovenzinha, pobre, inexperiente, sem destaque social... Deus a escolheu para através dela fazer nascer Jesus e mudar a história da humanidade.

Quem sabe Deus usará uma seringueira, pobre, mulher, mãe, evangélica para mudar a história do nosso país.

“Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são.” (1Co 1.28)

Naamã Mendes é mineiro. Pastor da IPI do Brasil há 35 anos. Foi pastor da Christ  The King Presbyterian Church em Cambridge, Massachusetts (EUA), durante os últimos 11 anos. Professor na UNICESUMAR na área de ACONSELHAMENTO, onde está se doutorando nos EUA.

voltar ao topo