Menu

A bênção da leitura

Associação dos Editores Cristãos comemora 25 anos valorizando a excelência do livro cristão.

O mercado editorial cristão no Brasil nunca esteve tão forte. A cada dia surgem novas editoras; a qualidade de produção cresce e nichos começam a ser explorados ou ampliados, o que proporciona um universo amplo de gêneros, estilos, doutrinas e linhas teológicas à disposição dos leitores de todos os gostos. Este momento único coincide com o aniversário de 25 anos da Associação dos Editores Cristãos (Asec), órgão que reúne mais de 60 empresas do ramo. A instituição tem procurado trabalhar com afinco para acompanhar o ritmo do segmento, aproveitando a experiência do passado – mas de olho no futuro.
A Asec, que até 2005 chamava-se Abec, tem como missão institucional incentivar a literatura cristã no Brasil, para elevar cada vez mais sua qualidade. Com esse objetivo, busca promover um relacionamento cada vez mais forte entre editores, distribuidores, livreiros, pastores, ministérios e lideranças evangélicas de todo o país. "Atualmente, o trabalho da associação é fornecer ferramentas de capacitação para as editoras, como qualidade em atendimento, profissionalismo editorial, perspectivas do futuro dos livros e e-books", explica o diretor executivo, Reiner Lorenz.
Desde a sua fundação, em 1988, a instituição se dedica a estimular uma produção com excelência editorial. E o momento do mercado se reflete na proposta da própria associação. "A Asec está crescendo muito rápido, assim como o meio editorial cristão. Estamos trabalhando junto aos associados para que possamos entender o mercado como um todo". Embora sua esfera de influência imediata sejam as empresas, no final são os leitores os maiores beneficiados pelos esforços da entidade.

MUDANÇA DE REALIDADE
Em um país com baixo nível de interesse pela leitura, despertar o gosto pelos livros entre os cristãos é um desafio considerável. Segundo a pesquisa Retratos da leitura no Brasil, de 2012, o índice de leitura do brasileiro em geral é de pouco mais de um livro por ano – contra, por exemplo, 2,2 na Colômbia e 10,3 na Espanha. De acordo com o estudo, realizado pelo Instituto Pró-Livro com apoio de outras instituições, já é possível afirmar que metade da população do país não lê sequer um livro por ano.
Diante dessa realidade, a Asec tenta agir em frentes distintas para alcançar indiretamente o leitor: "Usamos como ferramentas as feiras em que já estivemos presentes, como as bienais de São Paulo e do Rio; eventos mais dirigidos ao público cristão, como a Expocristã; e, agora, a organização da Feira Literária Internacional Cristã". Os 25 anos foram comemorados em junho, com um jantar realizado durante a segunda edição da Flic, promovida pela ASEC. O evento ocorreu no Anhembi, em São Paulo (SP), e reuniu diferentes players do mercado. Ali, foi realizada ainda a cerimônia de entrega do Prêmio Areté, a principal premiação literária do segmento evangélico no país, com mais de sessenta prêmios em diferentes categorias. "A Flic é a maior feira literária da Evangélica da América Latina", festeja Lorenz.

voltar ao topo